b07b8e51 8b8b 44fa b5d3 e62cd23d8388 300x123 - Acusado de assassinar o garoto Gustavo é preso pela PMO assassinato do garoto de 13 anos de idade, Gustavo Chaves, causou comoção e revolta nos moradores de Paragominas.

O crime ocorreu na noite de segunda-feira (05), quando o adolescente tranquilo e alegre, que havia saído de uma igreja evangélica em companhia de um amigo, foi assassinado friamente e sem nenhum motivo aparente, no bairro Jardim Bela Vista.

O procedimento investigativo da 13ª Seccional Urbana de Polícia Civil (PC) identificou os suspeitos.

Na sexta-feira (09) familiares da vítima teriam tomado conhecimento das identificações e acionado a Polícia Militar que deteve os três.

Luciano Dalposso, Elaine Patrícia e Pedro Victor foram apresentados na Delegacia de Polícia Civil.

Apesar da PC haver identificado os envolvidos, ainda não havia mandado de prisão contra eles e estiveram na iminência de serem soltos. Diante disso, um grande tumulto se formou, pois populares revoltados com o assassinato do adolescente se aglomeraram em frente a delegacia.

A Delegada Mahenalva Furtado – que preside o inquérito, havia solicitado o mandado de prisão do autor do disparo, Pedro Victor, mas ainda não teria sido expedido no momento da apresentação.

4cef3a15 3e73 4f00 a495 efe8af62fe18 300x284 - Acusado de assassinar o garoto Gustavo é preso pela PM
Luciano Dalposso e Elaine Patrícia (Imagem recebida via WhatsApp)
Pedro Victor 209x300 - Acusado de assassinar o garoto Gustavo é preso pela PM
Pedro Victor (Imagem recebida via WhatsApp)

Luciano Dalposso e Elaine Patrícia foram ouvidos na condição de testemunhas oculares e liberados. Pedro Victor teve a prisão preventiva decretada e foi conduzido para Centro de Recuperação Regional de Paragominas (CRRP).

Segundo o Delegado Pedro Rocha – responsável pelo plantão, Luciano diz não saber o motivo pelo qual teria pedido ao amigo para parar o carro perto dos garotos e tentar tomar o biscoito deles. Mas essa ‘brincadeira’ teria sido o estopim do crime pois, ao retornar para o veículo, Pedro Victor teria questionado se os garotos estariam rindo dele e, sem esperar resposta, disparou contra Gustavo com uma arma de fabricação caseira. Com o disparo, parte da pólvora atingiu o rosto de Luciano causando queimaduras.

Por Célia Santos – Jornalista – DRT 2988/PA para www.jorgequadros.com.br.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here