Uma celebração de aniversário sempre é precedida de muito trabalho. A preparação do local, os “comes e bebes”, as roupas e os presentes. No mês de dezembro vivemos a proximidade da maior “festa de aniversário” do mundo, o Natal! Muitas vezes esquecido e ofuscado pela neve, a magia dos personagens natalinos e o consumismo, que gera muito trabalho, empregos fixos e temporários. E afinal: Para que trabalhamos? A resposta mais obvia é: para sobrevivermos! Afinal de contas sem o movimento e energia de nossos corpos não teríamos vida!

No mundo moderno viver requer dinheiro e dinheiro advém de trabalho! Antes de passarmos a pensar em nos “matarmos de trabalhar” por cada vez mais e mais dinheiro, convém refletirmos sobre uma frase milenar do sábio chinês Confúcio: “Algum dinheiro evita preocupação, muito atrai”.

IMG 20181221 WA0017 768x1024 - "Admirável Mundo Novo": Trabalho, empregos e o futuro - por Raphael Sampaio Vale

Quais as mudanças e tendências nas formas de trabalho e emprego no “Admirável Mundo Novo”?

Um mundo que a pessoa trabalha em um país atendendo clientes de outros países (call centers), que trabalhar fora do escritório é cada vez mais normal e que ao acessar alguns websites na internet, por questão de segurança, precisamos “provar” que não somos um robô! Ou que muitos de nós somos atendidos por não humanos on-line ou por telefone.

O uso intenso de tecnologia em nossas vidas vem provocando transformações imensas no universo do trabalho e emprego. Nas diversas áreas da sociedade o surgimentos de novas formas de trabalho e vagas de emprego são algo continuo, assim como a modificação e o desaparecimento de categorias profissionais.

Imaginemos quantos postos de emprego foram substituídos pelo uso dos nossos “velhos” conhecidos caixas automáticos no sistema bancário nos últimos 50 anos?

Atualmente o desafio é muito maior do que o uso de uma máquina, necessitamos de novas competências profissionais que devemos adquirir com novos conhecimentos ou seja aprimorar nossas habilidades para um mundo profissional mudado. Vejamos alguns exemplos:

Mundo Jurídico – Poder Judiciário, Ministério Público, Advogados

As inovações tecnológicas, novos modelos de negócio e disrupturas de setores são um fluxo acelerado. Na área jurídica os profissionais hoje tem que ter um bom conhecimento de informática, aplicativos e internet. As tarefas mais simples e objetivas estão gradativamente tornando-se cada vezes mais digitais. Com foco no setor existem as Start ups chamadas Lawtechs ou Legaltechs, que são focadas em tecnologias, serviços e soluções como: automação e gestão de documentos, gestão dos escritórios ou departamentos jurídicos, pesquisa jurídica e análise de decisões passadas.

A utilização de um aplicativo de comunicação aberto e bastante difundido foi autorizado pelo Poder Judiciário, é o aplicativo de WhatsApp como ferramenta para intimações, conforme decisão do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) no PCA 0003251-94.2016.2.00.0000.

O setor jurídico é muitas vezes bem definido em uma sigla: CLT (Conservador, Lento e tradicional), mas está avançando na modernização dos seus serviços, o que vai requerer menos funcionários para realizar as tarefas com melhor eficiência. Alguém lembra como foi a mudança da máquina de escrever para o computador? No início muitas criticas e reprovações, eram pessoas que não tinham tido o contato com o computador em sua infância. Hoje em dia as crianças “já nascem” passando o dedo na tela e tirando um selfie.

IMG 20181221 WA0016 1024x768 - "Admirável Mundo Novo": Trabalho, empregos e o futuro - por Raphael Sampaio Vale
Condutores, motorista e pilotos

Nossa viagem de hoje continua por uma categoria profissional muito antiga e que teve uma recente polemica: os profissionais condutores de veículos particulares para transporte de passageiros.

É possível afirmar sobre alguns aspectos históricos que essa “profissão” existe a milênios: os liteiros já transportavam pessoas nas liteiras (cadeiras abertas ou fechadas) na denominada antiguidade em diversas partes do mundo, era movido por tração humana na condução/transporte de outras pessoas primeiramente os amos dos escravos momento era desenvolvido por escravos que transportavam seu donos, mas também em algumas das áreas urbanas era possível encontrar esse tipo de transporte.

Em um segundo momento, os condutores de carruagens e carroças passaram a concentrar o transporte moderno das áreas urbanas.

Mais recentemente, há aproximadamente uns 100 anos, surgiram os motoristas de veículos automotores. Que atualmente passam por uma reformulação e adequação do setor. Na atualidade algumas transformações afetaram essa “categoria” até então centralizada mundialmente nos denominados táxis. A principal delas foi utilização e aprimoramento continuo dos aplicativos que possibilitaram a conexão do passageiro com o motorista mais eficiente, segura e rápida. Como exemplo o passageiro/cliente já sabe o nome do motorista e quanto vai custar o serviço.

Agora com o grau de desenvolvimento tecnológico e inteligência artificial já é realidade os veículos autônomos, que se movimentam sem humanos.

A cidade de Dubai, nos Emirados Árabes, já tem em suas ruas rodando um táxi autorizado pela RTA (autoridade de trânsito) em caráter experimental desde outubro/2018.

Diversas empresas de veículos já estão bastante avançadas nessa tecnológica, tanto para veículos de passeio quanto para caminhões de transporte de cargas.

No setor aéreo a substituição de tripulação por computadores e/ou operadores remotos já é uma realidade no uso militar de aeronaves. E agora no transporte de cargas. Ou seja, é inevitável que no transporte de passageiro seja possível no futuro a viagem inteira de avião ser realizada por drones.

Novos trabalhos e profissões

A grande disruptura da tecnologia em nossa era da 4ª Revolução Industrial, que tem em sua essência a fusão das tecnologias e a integração dos meios físicos, digitais e biológicos. Internet das Coisas – IoT, Inteligência Artificial – IA, nanotecnologia, algoritmos, bots, etc.

YouTube, blogger, Vlogger, são algumas das profissões que surgiram e estão em alta. As quais possibilitam que pessoas expressem seus talentos através de canais de vídeo ou páginas da internet sobre uma temática, uma rotina, um personagem ou sobre si mesmo.

Esses profissionais são “avaliados” pelo conteúdo, número de seguidores e capacidade de influenciar as pessoas e com isso acabam recebendo contratos de patrocínio de marcas que tenham identificação com o mesmo além de outras possibilidades de remuneração: participação em eventos, palestras, produtos.

IMG 20181221 WA0018 768x1024 - "Admirável Mundo Novo": Trabalho, empregos e o futuro - por Raphael Sampaio Vale
Desafio conjunto

Nossa tarefa é buscar entender e participar dessa profunda e avassaladora transição no mercado de trabalho que passamos. Algumas sugestões para isso:

– “Despolua” seus hábitos e rotinas com o celular e a internet, perdemos tempo de mais em links, sites e aplicativos que não nos potencialização profissionalmente;
– use aplicativos de conexão entre profissionais, sugiro o LinkedIn, tem várias oportunidades profissionais e notícias focadas. Lembre use profissionalmente, não vá postar sua viagem particular, batizados, etc;
– Crie o hábito da leitura;
– Leia textos, livros, reportagens úteis para a sua área profissional;
– Mantenha uma programação de participar de bons treinamentos presenciais ou virtuais;
– Lembre que não existem donos da verdade nas mudanças e tendências, ou seja, questione, pesquise, duvide; e
– Faça um exercício pesquise sobre os assuntos abordados nesse artigo.

Deixo uma reflexão de Mahatma Gandhi: “O homem se torna muitas vezes o que ele próprio acredita que é. Se insisto em repetir para mim mesmo que não posso fazer uma determinada coisa, é possível que acabe me tornando realmente incapaz de fazê-la. Ao contrário, se tenho a convicção de que posso fazê-la, certamente adquirirei a capacidade de realizá-la, mesmo que não a tenha no começo.”

Redação: Raphael Sampaio Vale

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here