1151e2a1 e88a 429d b6f9 94589e818c6a 300x300 - Curtíssimas desta terça-feira (09) - Com Jorge Quadros
Sidney Rosa agradece aos mais de seiscentos mil votos obtidos na eleição de domingo (7).

DIVISÃO

Já tínhamos adiantado aqui nesta coluna que a grande quantidade de candidatos à deputado estadual ía acabar prejudicando o município que, desta vez, fica sem nenhum representante na Assembleia Legislativa do Estado do Pará.

ADIANTA?

E não adianta os eleitores de uns ficarem esbravejando nas redes sociais, porque a resposta é simples: vivemos num país democrático e no estado democrático de direito todos aqueles que estiverem condições de ser candidatos poderão ser sem nenhum impedimento. Apenas isso.

NÚMEROS

Acompanhe aqui os votos obtidos pelos candidatos com domicílio eleitoral em Paragominas. Esses votos abaixo, são apenas do município de Paragominas:

Bosco Gabriel (PSDB) – 13.488

João Glória (MDB) – 5.580

Vanderlei Ataíde (PSL) – 3.497

Irmã Vera (PSC) – 2.869

Raydson Cunha (PHS)  – 1.241

GERAL

Os votos obtidos pelos mesmos candidatos em todo o Pará são os seguintes:

Bosco Gabriel (PSB) – 22.485

Vanderlei Ataíde –  6.125

João Glória (MDB) – 6.011

Irmã Vera (PSC) – 5.502

Raydson Cunha (PHS) – 1.696

PAULINHO

O trabalho realizado pelo prefeito Paulinho Tocantins (PSDB) de apoio aos seus candidatos teve o retorno desejado, apesar da derrota do candidato à deputado estadual Bosco Gabriel (PSB).  O problema mesmo foi a ‘não costura’ antecipada de candidato, inclusive da base do seu grupo que deu um duro golpe na própria carne.

EXEMPLO…

Por fazer parte do grupo do prefeito Paulinho, esperava-se que a vereadora Irmã Vera (PSC) poderia ter deixado para uma próxima oportunidade esta candidatura. Sua decisão ‘atrapalhou’ de certa forma as intenções do grupo, pois os 2.869 também foram responsáveis pela derrota do Bosco Gabriel.

APOIOS (?)

Por outro lado, vários outros vereadores da base aliada também resolveram pedir votos para outros candidatos considerados ‘de fora’. O que isso representa? Que os ‘nobres edis’, com as raras exceções, não estão muito assim de bem com o executivo.

LEITE

Mas é de se considerar que no mundo político a transferência de votos não é muito fácil. Há não ser com alguns fenômenos da política nacional. E isso está mudando. O resultado que tivemos no domingo, para presidente da República mostra isso claramente. Vejam bem, o candidato a deputado federal Hélio Leite (DEM), que tinha o apoio do prefeito e do seu grupo só obteve 5.920 votos, com todo o estardalhaço de verbas, máquinas e outras coisas que conseguiu para Paragominas nos últimos anos. O que deve ter acontecido?

CÁSSIO

Outro que, digamos, não foi muito bem votado em Paragominas foi Cássio Andrade (PSB), só obteve 4.243 votos. Esse candidato veio por diversas vezes em Paragominas, mas não conseguiu ultrapassar as expectativas de quem o apoiava.

ÉDER

Já o delegado Éder Mauro (PSD) que tinha o apoio das classes menos favorecidas conseguiu bater sua primeira votação. O deputado federal Éder Mauro obteve em Paragominas 8.199 votos. Não foi surpresa para muita gente porque este político, além de falar a linguagem do povo, soube aproveitar os bons momentos da sua vida pública e por isso esta grande votação na cidade.

ELCIONE

A deputada federal Elcione Barbalho (MDB), capitaneada em Paragominas pelo vereador João Glória e pelo ex-vereador João Bosco obteve em Paragominas 4.025 votos. Uma grande votação que já era esperada pelos seus aliados não apenas pelo apoio local, mas pelo que a deputada representa para muita gente há muitos anos.

GOVERNO

Como aconteceu no primeiro turno das eleições para o governo do Estado há quatro anos, o PSDB perdeu novamente para o MDB em Paragominas. Foram 23.887 votos dados à Hélder Barbalho e 17.097 dados à Márcio Miranda. O que deverá ser feito para que haja uma virada, se houver, no segundo turno?

PASSADO

Nas eleições passadas, uma força tarefa foi criada no segundo turno com toda a tropa de choque do prefeito Paulinho, mais o apoio do deputado Sidney Rosa, do ex-prefeito Adnan Demachki e de vários vereadores. Hoje a situação é diferente. Como o deputado Sidney não foi eleito e Bosco Gabriel idem, será que essa mesma força tarefa vai às ruas para ajudar Márcio Miranda?

SIDNEY

Muito voto. Foi enorme a quantidade de votos que o ex-prefeito de Paragominas e quase ex-deputado estadual (PSB) Sidney Rosa obteve como candidato ao Senado da República. Porém, como eu já dizia desde o início, a ‘briga ia ser feia’ porque grande parte do povo paraense ainda não assimilou o que significa ‘ficha limpa’ e ‘ficha suja’.

DEDICAÇÃO

A dedicação em fazer uma campanha limpa, com os ‘pés no chão’, dizendo o que realmente precisava ser dito e com a vontade de transformar o Pará fizeram com que Sidney Rosa tivesse 642.299 votos. Uma semente do bem foi plantada e, se todos nós quisermos, germinará e produzirá bons frutos num futuro bem próximo.

#VOLTA

Já há quem diga nas redes sociais que Sidney Rosa poderá ser candidato à prefeito de Paragominas daqui há um ano e meio e continuar contribuindo para o seu desenvolvimento. Os votos de Sidney Rosa em Paragominas nestas eleições mostraram isso. Foram 37.899 votos.

….

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here