Por muitos anos, durante o seu auge no Ultimate, Anderson Silva gostava de dizer que a luta do século seria ele contra seu clone. No dia 9 de fevereiro, no UFC 234, em Melbourne (AUS), o brasileiro não terá pela frente seu clone, mas um jovem de estilo semelhante, que gosta de aplicar nocautes plásticos e provar seus oponentes dentro do octógono. Trata-se de Israel Adesanya, nigeriano de 29 anos (14 a menos que Spider) e invicto em 15 confrontos na carreira. O ex-campeão dos médios, entretanto, rechaça que “The Last Stylebender” seja sua versão melhorada.
– Quando eu falava sobre lutar com meu clone era porque era engraçado, para não falar sobre quem eu queria que fosse meu próximo adversário… Eu acho que Israel é um ótimo lutador, mas ele não é meu clone, não é uma versão melhorada de mim. Eu tenho três clones na minha casa que são meus filhos. Todo mundo está falando de mim e Israel. Eu passei por situações diferentes neste esporte, venci, perdi. Agora eu só quero fazer tudo feliz, especialmente para mim. Eu treino todo dia, tenho um ótimo time, amigos, pessoas que me rodeiam. Para mim, neste ponto, só tento fazer o meu melhor, não para ninguém, mas para mim. Não tenho nada para falar sobre Israel, só que ele é jovem, um novo talento, um bom desafio para mim – afirmou, em conversa com jornalistas nesta terça-feira.

Spider vibrou com a possibilidade de lutar na Austrália, mas deu um susto em Dana White ao dizer que pretende nadar com tubarões no país.

– Eu estou muito feliz. Minha primeira vez na Austrália, estou muito feliz porque será minha primeira vez lá e também porque tenho muitos fãs por lá. Estou muito feliz de lutar de novo. Falei para meu pai que ia para a Austrália e comecei a gritar, que ia nadar com os tubarões. Ele me perguntou: você é maluco? Mas é isso. Eu vou antes porque preciso me adaptar com o fuso horário, irei com meu time. Quero fazer da Austrália minha casa por duas semanas. Tubarões antes ou depois? Eu tentei falar isso com o Dana, mas ele disse, não, tubarões só depois da luta. Eu falei, ok.

Sobre Conor McGregor, Anderson voltou a dizer que considera interessante um duelo contra o irlandês no futuro.

– Conor é um ótimo nome. Primeiro, Conor me desafiou, falei com Dana sobre isso e ele disse: “Qual é, Anderson?”. Aí eu disse: “Qual é, Dana?”. Aí ele disse “Não nao nao, eu disse, sim, sim, sim. Qual o problema dessa luta? É uma superluta, acho muito interessante.

No UFC 234, o atual campeão do peso-médio, Robert Whittaker, defenderá o cinturão contra Kelvin Gastelum. O neozelandês foi elogiado por Anderson Silva.

– Whittaker é um ótimo campeão. Eu respeito todos os lutadores da minha categoria porque não é fácil ficar nesta divisão por um bom tempo, especialmente quando você tem o cinturão. Acredito que quando você tem algo especial no seu coração, você tem tudo. Eu acho que Whittaker é especial, tem um grande coração, provou quão forte ele é. Mas luta é luta, seu oponente também é forte, espero que todos os lutadores consigam seus objetivos na luta – concluiu.

UFC 234
9 de fevereiro de 2019, em Melbourne (AUS)
CARD PRINCIPAL (1h, horário de Brasília):
Peso-médio: Robert Whittaker x Kelvin Gastelum
Peso-médio: Israel Adesanya x Anderson Silva
Peso-galo: Rani Yahya x Ricky Simón
Peso-leve: Devonte Smith x Ma Dong Hyun
Peso-meio-pesado: Jim Crute x Ryan Spann
CARD PRELIMINAR (21h30, horário de Brasília):
Peso-pena: Austin Arnett x Shane Young
Peso-mosca: Montana de la Rosa x Nadia Kassem
Peso-mosca: Kai Kara-France x Raulian Paiva
Peso-galo: Teruto Ishihara x Kyung Ho Kang
Peso-leve: Lando Vannata x Marcos Rosa
Peso-leve: Alex Gorgees x Jalin Turner
Peso-galo: Wuliji Buren x Jonathan Martinez

 

Fonte: Canal Combate

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here