Reajuste do tributo estava previsto para vigorar a partir de 1º de janeiro, mas país enfrentou onda de protestos violentos dos ‘coletes amarelos’
Por Raphael Hakime, do R7

 

O governo francês vai anunciar nesta terça-feira (4) a suspensão do aumento do imposto sobre os combustíveis, que entraria em vigor no próximo dia 1º de janeiro. O anúncio será feito pelo primeiro-ministro francês, Édouard Philippe, de acordo com o jornal La Libération, da França, e com a rede britânica BBC.

O anúncio de Philippe deverá vir acompanhado de outras medidas de apaziguamento, além do congelamento da taxa dos combustíveis.

A decisão foi tomada em conjunto com o presidente francês, Emannuel Macron, e com o Legislativo do país.

Na prática, o governo francês cede aos violentos protestos encabeçados pelos “coletes amarelos”, que atingiram importantes cidades francesas nos últimos três finais de semana.

Acordo fracassado

Antes disso, o primeiro-ministro francês tentou um acordo com os manifestantes, que fracassou e culminou até em ameaças de morte. Os protestos dos “coletes amarelos” cresceram e expandiram a pauta de reivindicações, tendo como alvo o governo da França, além da taxa sobre os combustíveis.

Três pessoas morreram desde o início do levante contra o governo de Emannuel Macron e o vandalismo e a violência em decorrência dos protestos foram mundialmente condenados — especialmente quando estátuas foram destruídas no Arco do Triunfo no último final de semana.

Os “coletes amarelos” ficaram assim conhecidos porque foram às ruas protestar usando a roupa obrigatória, conforme a lei francesa, para o transporte de mercadorias em qualquer veículo de carga no território local.

A adesão às manifestações cresceu muito graças à disseminação das informações sobre os protestos via redes sociais.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here