06 fevereiro 2016

12204817_942503205830676_1314759944_n
Os índios poderão ainda ocupar a BR-153 e invadir as unidades de atendimento à saúde indígena das regiões de Marabá, Tucurui e Paragominas.

Os índios poderão ainda ocupar a BR-153 e invadir as unidades de atendimento à saúde indígena das regiões de Marabá, Tucurui e Paragominas.

Indígenas voltam a ocupar a BR-222 em Marabá

Após ocuparem a rodovia BR-222 durante a sexta-feira (17), indígenas voltaram a ocupar o local na manhã desta segunda-feira (20). Os índios poderão ainda ocupar a BR-153 e invadir as unidades de atendimento à saúde indígena das regiões de Marabá, Tucurui e Paragominas.

 

destaque-244971-indio

A onda de protestos é contra a postura da coordenadora do Distrito Sanitário Indígena Gumá-Tocantins, Daniele Cavalcante, que cuida de 36 aldeias do Pará, incluindo Marabá. Eles acusam a má aplicação dos recursos destinados ao setor, autoritarismo e assédio moral contra funcionários. As lideranças indígenas não aceitam outra medida do Ministério da Saúde, a não ser a exoneração da coordenadora.

 

De acordo com Ubirajara Sompré, um dos lideres do movimento, os índios estão desde cedo na rodovia, e diz que só sairão quando houver definitivamente a exoneração de Daniele Cavalcante. Ubirajara comentou ainda que, durante reunião realizada neste domingo (19), entre os indígenas, foi tomada a decisão de fechar novamente a rodovia BR-222, em Marabá.

 

Ubirajara Sompré afirma que somente ambulâncias poderão passar pelo bloqueio já formado no local e os pólos de saúde de Marabá, Tucuruí e Paragominas, serão fechados, como forma de estender o protesto e chamar mais atenção do governo. “Provavelmente a Aldeia Sororó irá fechar a BR-153”, conclui Ubirajara.

 

 

 

(DOL, com informações do repórter Michel Garcia, de Marabá)

About The Author

Related posts

Enviar uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.