Em abril deste ano, a cidade de Paragominas foi assolada por uma enchente de proporções catastróficas. Muitos foram os bairros atingidos. Cartões postais foram destruídos. Famílias ficaram desabrigadas e ainda hoje lutam na justiça pelo ressarcimento dos prejuízos materiais. Além disso, duas crianças perderam a vida quando levadas pela enxurrada. Na ocasião, o município recebeu a solidariedade de pessoas de várias partes do estado. As autoridades agiram rápido e uniram esforços para minimizar o sofrimento da população. Após o evento, algumas obras nas áreas atingidas foram realizadas pela prefeitura, como a macrodrenagem do bairro Laércio Cabeline.

IMG 20181201 WA0026 682x1024 - Paragominas - Moradores de um dos bairros mais atingidos pelas enchentes fazem mutirão para evitar novos alagamentos
Vala criada por moradores do bairro Sidney Rosa

Contudo, outros bairros ainda carecem de infraestrutura que suporte um volume maior de água. É o caso do bairro Sidney Rosa, onde os moradores realizaram na última semana, um mutirão para criar valas por onde as águas possam escoar, evitando assim o seu acúmulo. Aquela não foi a primeira vez em que o bairro se viu tomado pela enchente, há um histórico de inundações ali, assim como no bairro Sidlândia, logo em frente, e boa parte do bairro Uraim, que estão próximos de um rio cujo leito subiu vários metros durante os incidentes.

IMG 20181201 WA0028 682x1024 - Paragominas - Moradores de um dos bairros mais atingidos pelas enchentes fazem mutirão para evitar novos alagamentos

A medida tomada pela população não é suficiente para enfrentar uma chuva torrencial como a do 12 de abril que chegou a cobrir casas, tendo algumas sido arrastadas. Mas, foi tudo o que puderam fazer diante do pavor de que uma nova tragédia ocorra. Eles aguardam uma ação mais efetiva por parte do governo municipal para que possam dormir tranquilos novamente.

IMG 20181201 WA0030 682x1024 - Paragominas - Moradores de um dos bairros mais atingidos pelas enchentes fazem mutirão para evitar novos alagamentos

O bairro citado nesta reportagem assim como muitos outros dos locais mais afetados pelo incidente de abril não possuíam projeto urbanístico quando da sua ocupação.

IMG 20181201 WA0033 682x1024 - Paragominas - Moradores de um dos bairros mais atingidos pelas enchentes fazem mutirão para evitar novos alagamentos

Por lei, todo loteamento deve ser autorizado pelo Poder Legislativo que confere se o projeto oferece aos futuros moradores as devidas condições habitacionais, como pavimentação, saneamento, iluminação e água, além de disponibilizar áreas de uso coletivo e não pode sofrer restrições ambientais. Mas, eventualmente, as pessoas são logradas por imobiliárias irregulares com ofertas tentadoras ou se apropriam de áreas no entorno da cidade que não estão adequadas à habitação, ficando, portanto, mais vulneráveis aos eventos dessa natureza.

Texto: Jorginho Quadros / Imagens: Sabrina Rodrigues

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here