“Deixa que a gente preenche”, informou o vendedor de prenome Vinícius, quando os produtores do portal Roma News foram pagar e receber a carteira encomendada no dia anterior, pelo celular e pelo whatsapp.

Ele entregou a carteira de meia-entrada na porta da Faculdade Unip, na avenida Generalíssimo, bairro de Nazaré, no meio da tarde desta quinta-feira, 13.

O vendedor cobrou R$ 25 pela carteira estudantil, emitida em nome de uma entidade denominada: Centro de Entidades e de Movimentos Estudantis Brasileiros (Cemeb), com número de CNPJ 28.289.541/0001-09.

Os dados inventados pelo próprio Vinícius, constam o nome da pessoa beneficiada e pasmem, como ela informou que não é estudante, ele inventou o resto dos dados: estudante de pedagogia da FAP, com número de matrícula, CPF, RG e colocou a data de validade de 31/09/2019.

Vinícius anuncia a venda de carteiras em várias árvores pela avenida Nazaré e arredores. Quando questionado pelos produtores sobre as informações escolares do comprador da carteira, ele explicou que preencheria os dados.
Vários documentos de estudantes falsos são vendidos facilmente na Região Metropolitana de Belém. O que deveria ser um benefício apenas para estudantes, virou uma forma ilegal de conseguir pagar 50% do valor em estabelecimentos e fonte de renda para os que vendem a carteira adulterada.

Falsificar carteiras de estudante é crime e pode dar até cinco anos de prisão. Para ter direito à carteira é preciso estar regularmente matriculado em uma destas modalidades de ensino: Infantil, fundamental, médio e técnico, graduação, especialização, mestrado ou doutorado.

A encomenda do falso documento de estudante sem apresentar declaração de vínculo com alguma instituição de ensino surpreendeu pela facilidade. Os produtores ligaram na quarta-feira e na quinta-feira já receberam a carteria.

De acordo com o vendedor, o cliente precisa apenas enviar uma foto 3×4, RG e data de nascimento.
O esquema funciona através de uma gráfica, não informada pelo vendedor, e  WhatsApp, aplicativo onde os clientes enviam os dados.

Mais incrível ainda é o fato de Vinícius confirmar aos produtores, que é pastor da igreja Luz da Libertação, onde ele aparece em foto no perfil do whatsapp, em um púlpito no altar, aparentemente pregando. Uma mensagem abaixo da foto informa: “Faça sua meia-entrada, você que é estudante e pague meia em cinemas, estádios, circo, bosque, teatro e muitos outros”.

Fonte /Foto: Roma New

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here