destaque 544998 jogocapa - Paysandu perde para o CSA-AL e segue na zona de rebaixamento

(Foto: Ascom CSA-AL)

O Paysandu segue em situação complicada na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro da Série B. Na noite desta terça-feira (2), o Papão visitou o CSA-AL e perdeu pelo placar de 1 x 0, estacionando no Z4 da Segundona.

Em jogo que o Papão criou muitas chances, mas não marcou, o CSA-AL foi mais feliz e marcou no segundo tempo de partida, em belo gol do atacante Hugo Cabral. 1 x 0.

Agora, os bicolores estão na 18ª colocação, com 31 pontos conquistados. Na próxima rodada, o desafio será confronto direto contra o CRB-AL, que também tem 31 pontos e está na 17ª posição. O jogo será na próxima terça-feira (9), na Curuzu.

O JOGO

O Paysandu fez o melhor primeiro tempo dos últimos jogos no Campeonato Brasileiro da Série B. Mesmo fora de casa, o Papão foi para cima do CSA-AL na etapa inicial e por pouco não saiu na frente.

Logo no começo, o Bicola teve boas chances para abrir o marcador. A melhor foi em jogada do centroavante Hugo Almeida, que deixou bola para Nando Carandina, que finalizou, mas o goleiro Lucas pulou e fez ótima defesa para evitar.

O CSA-AL passou a ser pressionado pelo torcedor, que estava insatisfeito com a inoperância ofensiva do time. Os paraenses, então, quase marcaram em lance de contra-ataque, que Guilherme Santos cruzou na cabeça de Hugo Almeida, mas a finalização foi para fora.

CSA APROVEITA CHANCE

No segundo tempo, o Paysandu continuou melhor e criou várias oportunidades que não foram convertidas em bola na rede. O CSA-AL, por sua vez, voltou a encarar a insatisfação da torcida e foi bastante pressionado desde o recomeço de partida.

Como no velho ditado, “quem não faz, leva”. O atacante Hugo Cabral, que havia acabado de entrar, fez boa jogada individual e finalizou com estilo no canto do goleiro Renan Rocha. 1 x 0.

Depois do gol, os donos da casa recuaram e o Paysandu voltou a perder chances. Na reta final, Lúcio Flávio teve a mais clara, livre, dentro da área, mas a finalização foi para fora, deixando o torcedor bicolor no grito de “uh!”.

No apito final do árbitro, festa alagoana, cada vez mais no G4. E preocupação bicolor, mais uma rodada entre os últimos.

(DOL)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here