A Polícia Federal deflagrou na manhã de ontem a Operação BR-153 com o objetivo de desarticular associação criminosa especializada na prática de fraudes bancárias eletrônicas, via internet banking. Foram cumpridos 12 mandados de busca e apreensão e 4 prisões preventivas, nos estados do Pará, Tocantins, Goiás e no Distrito Federal. As informações são da assessoria de comunicação da Polícia Federal.

Ao longo das investigações descobriu-se que a associação criminosa atuava desde 2012 na prática de diversos furtos qualificados mediante fraude. Usando-se da rede mundial de computadores, os suspeitos subtraíam valores de centenas de contas bancárias da Caixa Econômica Federal, Bradesco, Itaú, dentre outras instituições financeiras. Os montantes dos prejuízos causados, rastreados e catalogados, até o momento, já ultrapassam R$ 800 mil.

Durante o cumprimento das medidas judiciais os policiais têm acesso imediato às máquinas usadas pelos criminosos e podem rastrear novas operações detectando novos prejuízos, que se estima no total de R$ 8 milhões.

O grupo criminoso se fazia passar pela instituição financeira, criando páginas idênticas as dos bancos para obter os dados pessoais e senhas bancárias das vítimas por meio de programas de captura de dados. De posse das informações bancárias furtavam o dinheiro desses clientes, via internet.

INDISPONIBILIDADE

A Justiça Federal também decretou a indisponibilidade de bens e valores dos investigados, além do sequestro de automóveis de luxo utilizados pelos criminosos.

*O nome da operação BR-153 foi escolhido por ser essa a principal via que liga os estados envolvidos na ação policial.

(Diário do Pará)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here