Quem tem DEPRESSÃO conversa, ri, trabalha, estuda, toma banho, compra roupa nova, é criativo. Sim!
Mas cada depressivo sente a depressão de um jeito.
A sensação de vazio, de culpa e fracasso; a autocrítica, a angústia em atender as expectativas alheias e considerar-se incapaz para isso; não saber lidar com frustrações; a dificuldade em ver sentido na vida, de fazer planos e ter energia para concretizar os mesmos; a presença de pensamentos, planejamentos e tentativa de suicídio…
A desistência de si muitas vezes faz a pessoa deprimida ter dificuldades em buscar ajuda. Não espere os sintomas agravarem! PEÇA AJUDA!
As vezes a pessoa que tem depressão está do seu lado e você nem sabe. Disponibilize atenção a seu próximo!
Saiba como identificar alguns sinais da depressão:
• Depressão é diferente de tristeza! Todos nós sentimos tristeza em algum momento da vida. Na tristeza sabemos o seu motivo; ela começa elevada e vai diminuindo a medida que o tempo passa e aceitamos, compreendemos a situação que ocasionou; quando estamos tristes se recebemos uma notícia onde se é esperado alegria, conseguimos expressar esta conforme a notícia; a tristeza pode durar em média 15 a 20 dias. Na depressão a pessoa não sabe explicar, não tem consciência do que a ocasiona; começa leve e pode ir se agravando de forma até drástica; a pessoa com depressão não consegue expressar a alegria esperada quando recebe uma notícia muito boa.
• A medida que a depressão vai agravando, o indivíduo tem mais dificuldades em realizar seus afazeres dia-a-dia, inclusive os autocuidados, lazer, interação social;
• Começa a ter perda de energia e espontaneidade;
• Há alteração para mais ou para menos do sono, apetite e interesse sexual;
• Podem surgir pensamentos, idealização ou tentativa de suicídio. Algumas vezes a pessoa verbaliza não querer mais existir ou ter desejo de sumir. É importante ficar atento.
Como ajudar?
• Jamais diga para quem está com depressão:
” você tem que sair dessa, são te entrega!”
“Reaja, tem gente que tem motivo de verdade pra ficar triste e você está assim…”
“Se você não sair dessa cama não vai melhorar”
“Isso é coisa da tua cabeça, você não tem nada demais”
Esses comentários não ajudam em nada e faz a pessoa se sentir mais angustiada.
• Procure entender o que é a depressão;
• Pergunte como a pessoa esta se sentindo, em que você pode ajudar, se tem alguma atividade pendente que possa ajudá-la como numa atividade escolar, num afazer doméstico, e o faça. Assim você demonstra preocupação com o outro.
• Ao perguntar como a pessoa se sente ela pode desabafar, então diga algo do tipo “imagino como você está se sentindo…”, “sinto muito”.
• As vezes a pessoa pode permanecer em silêncio, permaneça mas se faça presente.
• Inicie assuntos que eram do interesse da dela;
• Estimule ela a refletir sobre o assunto, encoraje-a a fazer planos futuros, ter objetivos;
• Converse com ela sobre a depressão de forma mais tranquila possivel e da necessidade de buscar ajuda profissional;
• Convide-a para fazer uma caminhada com você.
Seja sensível em tempos de desastres. Não espere que um aconteça perto de você!
Seja sensível ao outro e a si próprio.
Depressão tem tratamento. Não tenha vergonha, medo, preconceito de você precisar consultar com um Psiquiatra e fazer uso de medicações por um período, ou de ir ao psicólogo ou ao terapeuta ocupacional achando que tudo isso é coisa para “louco”. Não se preocupe com o que os outros irão pensar. Cuide de sua saúde mental. Sua vida é preciosa!

O assunto “Depressão” é bastante abrangente. Tem alguma dúvida? Deixa nos comentários.


Sobre a Colunista

IMG 20190212 WA0031 1024x1024 - Saúde Integral: "Como ajudar a pessoa com depressão" - Por Andiara Ferreira dos Santos

Andiara Ferreira dos Santos é Terapeuta Ocupacional graduada pela Universidade Estadual do Pará-UEPA/Belém, com especialização em Saúde Mental e formação em Terapia Comunitária. Possui experiência em diversos campos da Saúde Mental (CAPS, Clínica de Psiquiatria e Comunidade Terapêutica, além de atuação na educação e abrigos de idosos e crianças). Foi professora da disciplina Estágio Supervisionado para o curso de Terapia Ocupacional na UEPA/Belém e na escola SOTER, em Paragominas, na disciplina de Saúde Mental.
Mestre Reiki desde 2001 e instrutora de Yoga pelo Amazon Yoga Inbound, em Belém.

Ela atende no Espaço Terapêutico Andiara Ferreira dos Santos localizado na Rua 31 de Março, 180 – Célio Miranda. Paragominas-PA. Contato: 98172-8855.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here