Abacate e o limão foram os que tiveram a maior queda

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgou os dados da inflação de 2018, e de acordo com o resultado, está dentro do esperado pelo mercado e cumpriu com folga a meta de inflação perseguida pelo Banco Central, ficando dentro do intervalo de tolerância previsto pelo sistema, que era entre 3% e 6%. A tangerina e o tomate foram os itens que mais subiram em 2018, segundo os dados de inflação divulados nesta sexta-feira (11). Já o abacate e o limão foram os que mais tiveram a maior queda. Entre as 20 maiores altas e baixas no ano passado, a maior parte é composta por alimentos – um dos grupos que mais pressionou a inflação de 3,75% do ano passado.

Apesar de a tangerina liderar a alta em 2018, o tomate teve maior impacto no bolso dos brasileiros dentro do grupo de alimentação.

Entre as 20 maiores altas, apenas dois subitens não são alimentos: aluguel de veículo e passagem aérea. Já nas maiores baixas, cinco itens não são alimentos: artigos de maquiagem, seguro voluntário de veículo, perfume, agasalho feminino e televisor.Da mesma forma, apesar de o abacate ter tido a maior queda entre os subitens pesquisados pelo IBGE, o recuo no preço do café moído foi o que teve maior impacto no bolso dos consumidores dentro do grupo de alimentação.

Por: AGROLINK –Aline Merladete

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here