destaque 550610 banco abre 300x169 - Polícia prende assaltante de banco e recaptura foragido
Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Polícia Civil do Pará, por meio da Delegacia de Repressão a Roubo a Bancos e Antissequestro (DRRBA), vinculada à Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), prendeu na segunda-feira (22), no Tapanã, em Icoaraci, distrito de Belém, Gleydson de Sena Pereira, de 29 anos, e Luciano Felizado dos Santos, de 42 anos.

As prisões resultaram de investigações da Delegacia para apuração dos crimes de roubo a agência bancária na modalidade “vapor” ocorridas dia 15 de agosto em Jacundá e no dia 18 de setembro no município de Concórdia do Pará, ambas no sudeste paraense.

Gleydson está envolvido em roubos a bancos. Já Luciano é um dos presidiários que fugiu no domingo (21) do Centro de Recuperação Penitenciário do Pará I (CRPP I), no Complexo Penitenciário de Santa Izabel do Pará.

Segundo o titular da DRRBA, delegado Fausto Bulcão, as investigações demonstraram que em companhia do irmão, conhecido como Paulinho ou PL, Gleydson, de apelido Melô, participou ativamente da ação que rendeu uma guarnição da PRE (Polícia Rodoviária Estadual), subtraiu armamentos e atacou com explosivos o Banco Bradesco de Jacundá.

A continuidade do trabalho investigativo também demonstrou que o preso, em companhia de outros criminosos, organizaram a ação contra o agência do Banpará em Concórdia do Pará na madrugada do dia 18 de setembro.

Gleydson também estava na condição de foragido do sistema penal. Ele havia escapado em dezembro de 2017. Pelas duas ações já foram presas quatro pessoas e uma morreu em confronto com policiais.

DE VOLTA

Após identificar e localizar o assaltante, as equipes policiais fizeram o cerco na residência em que estava o acusado, no bairro do Tapanã, e o renderam, os policiais encontraram no local Luciano, que havia empreendido fuga do CRPP I.

Após a captura de ambos, foi dado cumprimento aos mandados de prisão de Gleydson e o mandado de recaptura de Luciano.

Ambos os presos já se encontram recolhidos no Sistema Penitenciário à disposição da Justiça.

(Com informações da Polícia Civil)

Fonte: DOL

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here