A 7ª Regão Integrada de Segurança Pública e Defesa Social — RISP Capim apresentou, esta semana, relatório comparativo de crimes nas modalidades homicídio e roubo, praticados entre janeiro e junho do triênio 2017, 2018 e 2019. A 7ª RISP está sob a gestão do delegado Cristiano Marcelo e compreende as cidades de Dom Eliseu, Ulianópolis, Ipixuna, Mãe do Rio, Aurora e Paragominas.

De acordo com o relatório, os homicídios e roubos praticados em Paragominas, diminuíram em relação aos anos anteriores. Por outro lado, a resolutividade, ou seja, resposta dada aos crimes praticados aumentou. Em 2017, na seccional houve 42 registros, em 2018 foram 35 e, em 2019, 23. Ou seja, caiu consideravelmente o número de casos registrados e apurados este ano.

Gráfico da violência em Paragominas 1024x580 - Dados da polícia revelam que índice de criminalidade em Paragominas diminuiu em 2019
Em vermelho: número de casos registrados
Em azul: número de casos resolvidos

Em relação aos outros municípios, os registros tiveram aumento apenas em Ipixuna, porém, com alto nível de resolutividade, “ou seja, a resposta aos crimes cometidos está acima da média nacional, porém ainda podemos melhorar”, disse o delegado Cristiano.

Apesar dos números, a sensação de insegurança muitas vezes relatada nas redes sociais parece aumentar. O delegado considera que isso se deve à maior exposição dos casos nas redes sociais, mas não representa a realidade. Além disso, a polícia diz que um dos fatores que atrapalham nas investigações é justamente a sua exposição na internet.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here