incinera - Drogas recolhidas na maior apreensão da Polícia do Pará em 2017 são incineradas
Droga apreendida pela polícia do Pará em operação no Marajó foi incinerada (Foto: Divulgação / Polícia Civil)

A Polícia Civil do Pará informou nesta quarta-feira (19) que 135 quilos de drogas apreendidos durante a operação “Ilha Grande”, que foi realizada no dia 12 de julho em Ponta de Pedras, no arquipélago do Marajó, foram incinerados. Ao todo mais de 400 kg de drogas foram encontrados pelos policiais durante a ação realizada entre os dias 7 e 12 de julho. A polícia considera esta a maior apreensão realizada no Pará nos últimos 10 anos.

A queima do óxi e cocaína que foram recolhidos pelos policiais durante operação realizada no Marajó ocorreu na terça-feira (18), em um forno de uma indústria de cerâmica de Marituba. A incineração foi acompanhada pelo promotor de Justiça do Ministério Público Estadual, da Comarca de Ponta de Pedras, Guilherme Coelho.

De acordo com os policiais, este lote de droga foi encontrado enterrada em uma Olaria vasculhada pelos policiais durante a operação que resultou na prisão de seis pessoas. Outros suspeitos ainda estão sendo investigados. Além do óxi e da cocaína, a operação também resultou na apreensão de um fuzil com 31 munições e uma lancha que seria usada pelo tráfico.

d6cf7867 62f3 46f7 bade 14735669f8c8 300x207 1 300x207 - Drogas recolhidas na maior apreensão da Polícia do Pará em 2017 são incineradasNarcotráfico internacional

Segundo o delegado Hennison Jacob, o fuzil apreendido é o mesmo usado pelas Farcs, as Forças Armadas Revolucionárias Colombianas. O delegado detalha que a cocaína é produzida na Colômbia e depois é transportada a partir da cidade colombiana de Letícia, situada na divisa com o estado do Amazonas, por onde entra no Brasil, por meio da cidade de Tabatinga. Depois, o transporte segue pelos rios, até Manaus e Itacoatiara, no Amazonas, de onde ingressa no Pará por Santarém e segue até Ponta de Pedras, na ilha do Marajó.

Segundo o delegado Silvio Maués, diretor de Polícia Especializada, em média, nos últimos dois anos, as polícias Civil e Militar apreenderam no Pará cerca de duas toneladas de drogas.

Os presos foram transferidos ao Sistema Penitenciário e as drogas encaminhadas para perícia no Centro de Perícias Científicas Renato Chaves, em Belém. As drogas apreendidas serão incineradas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui