DA REDAÇÃO
ift - Estudantes da USP fazem treinamento sobre manejo florestal sustentável em Paragominas
Alunos de Engenharia Florestal da Esalq em Paragominas – Crédito: Reprodução – IFT

O programa de capacitação e treinamento do Instituto Floresta Tropical recebeu neste mês de novembro, dois cursos de Gerenciamento da Extração no Manejo Florestal (GE). As atividades, destinadas aos alunos de Engenharia Florestal da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq), da Universidade de São Paulo (USP), reuniram 40 estudantes que vivenciaram de forma intensa os aprendizados sobre operações de manejo madeireiro sustentável na Amazônia.

Os cursos, realizados no centro de treinamento da fazenda Cauaxi e Rio Capim, em Paragominas, sudeste paraense, foi dividido em duas turmas. A primeira, realizada de 11 a 15; e a segunda, de 18 a 22. O treinamento teve uma carga horária de 55 horas e abordou temas contidos na etapa pré-exploratória, exploratória e pós-exploratória do manejo florestal com Exploração de Impacto Reduzido (EIR).

Para a estudante francesa Lucie Reis Oliveira, o curso possibilitou um mergulho no universo do manejo florestal na região amazônica. “Uma coisa é falar sobre floresta tropical, Amazônia e Exploração de Impacto Reduzido em sala de aula, na teoria. Outra coisa é vivenciar tudo isso de forma intensa, conhecer a realidade da região e as experiencias com manejo florestal sustentável. Isso tem um peso gigante, não apenas na nossa vida profissional, mas na vida pessoal também”, explica a futura engenheira florestal.

Troca de experiências

Além dos estudantes da Esalq, o curso também contou com a participação de pesquisadores do Programa de Pós-graduação em Ciências Florestais da Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra) e comunitários da reserva extrativista Aríoca Pruanã, unidade de conservação atendida pelo IFT por meio do Programa Florestas Comunitárias. “Essa diversidade de público foi fundamental para a troca de experiências sobre o manejo florestal. Além das orientações técnicas repassadas pela equipe de instrutores, os alunos também puderam dialogar com os comunitários da Resex Arióca Pruanã, que compartilharam suas vivências sobre manejo sustentável com todos os participantes”, relatou o instrutor técnico sênior do IFT, César Pinheiro.

“O contato com as comunidades locais foi essencial para o pleno entendimento do manejo florestal. A possibilidade de ouvir os relatos e conviver com comunitários que vivem isso na prática fez toda a diferença durante os dias de capacitação. Por isso, acredito que essa experiência agregará muito na minha formação profissional”, destaca Andresa Toledo, aluna da Esalq.

Para o pesquisador Rodrigo Costa Pinto, do Programa de Pós-Graduação em Recursos Florestais da Esalq/USP, a atividade cumpriu o seu objetivo ao alinhar teoria, prática e troca de conhecimento de forma intensa. “O curso é fundamental para entender como funciona a dinâmica da floresta antes, durante e depois da atividade exploratória.  Ao alinhar prática, teoria e vivência de campo, o IFT mostra o quanto o manejo florestal é sim uma atividade viável, tanto do ponto de vista ecológico como econômico”, afirma.

Agenda – O próximo curso de GE ocorrerá entre os dias 02 a 07 de dezembro de 2019 no centro de treinamento em manejo florestal Roberto Bauch, em Paragominas-PA.

Fonte: IFT

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui