O preço do botijão do gás de cozinha de 13 kg ficou 7,69% mais caro no Pará em 2018 (janeiro-dezembro). A informação é do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese/PA) com base em dados da Agência Nacional do Petróleo (ANP).

No ranking nacional, o Pará fechou o mês de dezembro de 2018 com o sexto botijão de gás mais caro entre os Estados da Região Norte e o sétimo mais caro de todo o País, com o preço médio de R$ 76,36, ficando atrás do Mato Grosso, onde se observou o maior preço médio do botijão de gás, comercializado ao custo médio de R$ 98,04; Roraima (R$ 83,58); Acre (R$ 80,52); Amapá (R$ 78,85); Tocantins (R$ 78,51); e Rondônia (R$ 78,33).

Em relação a Belém, o levantamento do Dieese/PA mostra que o preço médio do botijão de gás foi de R$ 66,93 em dezembro/2018, com os preços variando entre R$ 65 e R$ 85.

Entre os municípios paraenses, Xinguara foi o que, em média, comercializou o botijão de gás de cozinha mais caro, custando R$ 96,86 (com o menor preço a R$ 95 e o maior a R$ 100); seguido de Redenção (R$ 96,15); Paragominas (R$ 94,67); Altamira (R$ 91) e Itaituba (R$ 90,45).

(Diário do Pará)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here