O ministro da Justiça, Sergio Moro, afirmou, em entrevista concedida ao jornal O Estado de S. Paulo, “não ter atuado em conluio com a força-tarefa da Lava Jato” por meio de mensagens trocadas com o procurador Deltan Dallagnol.
O site The Intercept Brasil publicou no último domingo (9) diálogos provados no aplicativo Telegram, que, segundo a publicação, mostram troca de colaborações entre Moro e Deltan durante as investigações.

O ministro disse durante entrevista, publicada nesta sexta (14) pela Folha, que não pretende deixar o cargo no governo de Jair Bolsonaro e descartou ter cometido ilegalidade. “Eu me afastaria se houvesse uma situação que levasse à conclusão de que tenha havido um comportamento impróprio da minha parte”, declarou.

“Sempre pautei o meu trabalho pela legalidade. Os meus diálogos e as minhas conversas com os procuradores, com advogados, com policiais, sempre caminharam no âmbito da licitude. Não tem nada ali, fora sensacionalismo barato”, disse.

“Quanto à natureza das minhas comunicações, estou absolutamente tranquilo”, afirmou. “Nunca houve esse tipo de conluio. Tanto assim, que muitas diligências requeridas pelo Ministério Público foram indeferidas, várias prisões preventivas”, ressaltou o ministro. “Se quiserem publicar tudo antes, publiquem, não tem problema”, completou o ministro.

Portal Roma News / Com informações do Uol.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here