adab9b7c 33a9 4d52 b399 af0de551a955 300x225 - MP não identifica formação de cartel do gás em Paragominas
Reginaldo César – Promotor Público (Imagem: Célia Santos)

Em maio de 2017 o Ministério Público (MP) em Paragominas iniciou um procedimento de investigação de formação de cartel (associaçăo entre as empresas do mesmo seguimento com o objetivo de dominar o mercado) relacionado as empresas fornecedoras de gás liquefeito de petróleo (GLP), popularmente chamado de gás de cozinha.

O MP iniciou a ação devido a pratica de preços similares nas quatro empresas que fornecem o produto em Paragominas. Surgiu então o questionamento: Haveria combinação de preços entre essas quatro? Haveria entre elas concorrência efetiva ou cada uma delas combinaria e entregaria o preço para a população?

Foram ouvidos os quatro representantes das empresas que comercializam o GLP na cidade e ao final das oitivas o MP não viu elementos que comprovassem a formação de cartel. Ainda assim o MP questionou os valores ofertados à população tendo em mãos as queixas de consumidores mencionando a diferença entre os preços praticados em Paragominas e nas cidades da circunvizinhança.

Cada fornecedor foi ouvido e apresentou as notas fiscais com os custos e o valor final repassado para os consumidores.

Foi identificado que a oferta de brindes e os convênios fazem com que o valor sejam alterados para cima.

Segundo o Promotor Público, Reginaldo César, ‘Quem paga o preço cheio é aquele que não quer o brinde e que não faz parte de nenhum convênio’.

Outra alegação dos empresários para o alto preço cobrado na cidade é que ‘Paragominas seria uma cidade diferenciada onde teria a fiscalização do trânsito, onde teria a fiscalização dos órgão e assim, teoricamente, na visão deles encareceria o custo. O custo do frete de Belém par cá também encareceria o preço’. Disse o Promotor.

O Ministério Público deverá pedir para que seja marcada audiência pública onde apresentará todos os dados e debaterá o assunto junto à população.

www.jorgequadros.com.brCélia Santos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui