O HIV, vírus da imunodeficiência, é o causador da AIDS, a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (Sida/Aids). Ainda não há cura para a doença, mas existe tratamento e a pessoa diagnosticada com o vírus pode ter uma vida mais longa e saudável. O tratamento medicamentoso consiste na administração de uma combinação de antirretrovirais que ajudam a combater a multiplicação do vírus.

Contudo, receber o diagnóstico da infecção por HIV é bastante delicado e acaba acarretando uma avalanche de sentimentos e emoções a este individuo, sendo que existem altos índices de depressão em pessoas infectadas pelo HIV.

Na última terça (14/5), a cidade foi impactada pela notícia de um suicídio. Segundo a polícia, um homem de apenas 28 anos teria se suicidado em razão da doença. Isso reforça o fato de que, além do tratamento medicamentoso, tem grande importância o suporte profissional no cuidado da saúde mental destas pessoas.

Vale ressaltar a importância deste suporte psicoemocional pois é preciso entender sobre a doença e o tratamento e, principalmente, perceber que o diagnóstico implica num novo estilo de vida, mas jamais será um limitador ou ceifador da vida. Este paciente precisa elaborar o seu significado deste diagnóstico, aderir ao tratamento, além de construir elementos para lidar com o preconceito que infelizmente ainda é recorrente com as pessoas que vivem com o HIV/Aids.

Também é fundamental ter uma rede de apoio e se será necessário compartilhar o diagnóstico com algum familiar, e também na construção de futuras relações afetivas. Pessoas que tem HIV podem se relacionar com pessoas que não possuem o vírus, e isso é mais comum do que imaginamos.

 


Sobre a autora:

FB IMG 1556636233219 300x225 - O HIV possui tratamento, mas é preciso cuidar do emocional - Por Andiara Ferreira dos SantosAndiara Ferreira dos Santos é Terapeuta Ocupacional graduada pela Universidade do Estado do Pará-UEPA/Belém, com especialização em Saúde Mental e formação em Terapia Comunitária. Possui experiência em diversos campos da Saúde Mental (CAPS, Clínica de Psiquiatria e Comunidade Terapêutica, além de atuação na educação e abrigos de idosos e crianças). Foi professora da disciplina Estágio Supervisionado para o curso de Terapia Ocupacional na UEPA/Belém e na escola SOTER, em Paragominas, na disciplina de Saúde Mental. Mestre Reiki desde 2001 e instrutora de Yoga pelo Amazon Yoga Inbound, em Belém.

Ela atende no Espaço Terapêutico Andiara Ferreira dos Santos localizado na Rua 31 de Março, 180 – Célio Miranda. Paragominas-PA. Contato: 98172-8855.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here