O pedido do governador Helder Barbalho (MDB) para o envio de 500 agentes está sendo analisado pelo ministro da Justiça e Segurança Pública Sérgio Moro, que já atendeu solicitação do governo do Ceará, onde tem ocorrido atos de violência e ataques diversos a veículos e prédios públicos deflagrados por facções criminosas. Para o Estado nordestino foi liberado um contingente de 300 homens.

O secretário de Segurança Pública do Pará, Ualame Machado, informou em recente entrevista à Rádio CBN que a Força Nacional atuará como “aditivo” ao sistema operacional do Estado nos bairros de Belém e municípios com índices de violência considerados altos, conforme estudos e estatísticas levantados. Segundo ele, o mapeamento inclui “territórios e períodos de ações criminosas”.

“Fazendo isso, a população terá mais confiança no trabalho da polícia, novas denúncias devem ser geradas”, calculou o secretário, que também adiantou: “Pretendemos fazer também um trabalho específico de combate a grupos que praticam crimes em série”.

O primeiro ato do governador Helder Barbalho, conforme havia prometido, foi solicitar a FNSP. O pedido de permanência dos agentes no Pará é de seis meses, renovável por igual período. Na análise sobre as localidades  que precisam do reforço, além da capital, foram relacionados Castanhal, Abaetetuba, Marabá, Santarém, Altamira e Redenção.

Fonte:  Portal Roma News / POR J.R RODRIGUES

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here