São 23 espécies florestais, e entre elas estão angelim, cumaru, cupiúba, sucupira e tatajuba. O valor da carga foi estimado em R$ 373,5 mil.

balsa - Operação apreende balsas e rebocadores usados no transporte ilegal de 1000 m³ de madeira, no PA

peração conjunta realizada pela Secretaria da Fazenda, Sefa, Fiscalização Florestal da Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Semas, e pelo Batalhão de Polícia Ambiental apreendeu, na semana passada,

Três balsas e dois rebocadores usados no transporte de mais de mil m³ de madeira em toras foram apreendidos durante operação realizada pela Secretaria da Fazenda (Sefa), Fiscalização Florestal da Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) e pelo Batalhão de Polícia Ambiental. O flagrante ocorreu no litoral de Abaetetuba em direção a Moju nordeste do Pará. O balanço da açõ foi divulgado nesta quinta-feira (5).

As embarcações estavam transportando madeira sem documentos fiscais e sem possuir licença ambiental. Servidores da unidade de controle de mercadorias em trânsito de Belém, do Batalhão da PM e da fiscalização da Semas se deslocaram até o local para dar apoio na operação de fiscalização.

balsa 3 - Operação apreende balsas e rebocadores usados no transporte ilegal de 1000 m³ de madeira, no PA

O valor da carga é estimado em R$ 373,5 mil (Foto: Ascom/Sefa)

A Semas recebeu a carga para fazer a cubagem e a identificação por espécie, trabalho que foi concluído no dia 2 de outubro, quando a Sefa pode finalizar a ação, emitindo os dois Termos de Apreensão e Depósito, no valor total de R$ 88,8 mil, referentes a ICMS mais multa, e identificando 1.914 m³ de madeira em toras. São 23 espécies florestais, e entre elas estão angelim, cumaru, cupiúba, sucupira e tatajuba. O valor da carga foi estimado em R$ 373,5 mil.

De acordo com o coordenador de mercadorias em trânsito da Sefa em Belém, auditor de receitas estaduais Amadeu Fadul, não foi possível identificar a origem da mercadoria. A madeira ficará sob a responsabilidade da Semas, para realizar os procedimentos administrativos relacionados aos crimes ambientais. As embarcações permanecem retidas em Moju.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here