destaque 436264 relatorio - Pará é destaque negativo em relatório da infância e adolescência
(Foto: Bruno Carachesti/Arquivo)

O Pará está entre os 5 piores Estados brasileiros em desnutrição infantil e com menor acesso à saúde pública. Os dados fazem parte da Série “A Criança e o Adolescente nos ODS”, de autoria da Fundação Abrinq, organização sem fins lucrativos que atua na defesa dos direitos de crianças e adolescentes no Brasil.

Segundo o relatório, as condições de vida de crianças e adolescentes são mais precárias nas regiões Norte e Nordeste e o Pará é um dos Estados com os piores indicadores de desenvolvimento infanto-juvenil. No item Fome Zero, o estudo mostra o Pará com a 2ª pior média de concentração de crianças em situação de desnutrição crônica.

Uma das consequências é a preponderância de crianças até 5 anos com altura e peso baixos ou muito baixos para a idade. Nesse quesito, o Estado fica abaixo somente do Maranhão, que possui índice de 19,3% de déficit estatural, enquanto que no Pará 18,8% das crianças nessa faixa etária não alcançaram a altura e o peso ideais.

d6cf7867 62f3 46f7 bade 14735669f8c8 300x207 1 300x207 1 300x207 - Pará é destaque negativo em relatório da infância e adolescênciaDENTISTA

Em 2015, o Pará também apareceu mal no relatório quando o assunto é a quantidade de mortes de menores de 4 anos por causas claramente evitáveis. Com 1.786 casos, o Estado foi campeão nesse item. No aspecto saúde e bem-estar, os dados apresentados pelo relatório, referentes a 2013, colocam o Pará entre os piores no que se refere ao acesso a serviços de saúde pública. O Estado é o 5º pior do Brasil com pessoas até 17 anos que visitaram o dentista nos últimos 12 meses. Ao todo, 748.211 pessoas não realizaram nenhum atendimento odontológico nesse período, diz o relatório.

O Pará também é um dos Estados que menos vacinam crianças e adolescentes. Em 2015, mais da metade da população paraense até 19 anos não foi alcançada por imunizações. O percentual do Pará que coloca o Estado entre os piores do Brasil, é de 64,5%, ficando abaixo somente do Amapá, Piauí, Acre e Distrito Federal.

info 25 07 2017 07 31 40 - Pará é destaque negativo em relatório da infância e adolescência

OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

– Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) têm como meta avançar na construção das políticas públicas necessárias à promoção da qualidade de vida e da cidadania das crianças e dos adolescentes no Brasil. A série A Criança e o Adolescente nos ODS – Marco zero dos principais indicadores brasileiros é o primeiro grande esforço de construir um marco zero para a infância e adolescência na Agenda 2030. Os dados do relatório têm como fonte órgãos oficiais como o Ministério da Saúde, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e Ministério do Desenvolvimento Social.

(Leidemar Oliveira/Diário do Pará)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here