Por G1 PA — Belém

arroz branco - Preço do arroz registra alta de 21% no Pará

Arroz terminou o ano de 2018 21% mais caro em relação ao ano anterior. — Foto: Pixabay/Divulgação

O quilo do arroz fechou o ano de 2018 com alta nos preços nos supermercados de Belém, chegando a 21,10% de reajuste, contra uma inflação de 3,43%. Os dados são de uma pesquisa do Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese-PA), divulgada na quarta-feira (30).

O levantamento destacou as alterações no preço durante os doze meses, de janeiro a dezembro. Em dezembro de 2017, o quilo do arroz foi comercializado em média a R$ 2,18; em janeiro de 2018 caiu para R$ 2,13. Em novembro do mesmo ano foi vendido a R$ 2,69 e fechou dezembro a R$ 2,64.

Segundo o Dieese, o aumento no valor do arroz aconteceu pela entressafra, fatores climáticos e no transporte.

“São principalmente dois tipos de fatores que causaram o aumento: os de sazonalidade e os de comercialização. O primeiro tipo diz respeito aos fatores naturais da produção, como períodos de entressafra ou ocorrência de alterações climáticas. Enquanto que na parte da produção, estou falando da alta de combustíveis, como o diesel, que acaba encarecendo o frete dos caminhões e, consequentemente, o preço do produto”, explicou Roberto Sena, supervisor técnico do Dieese.

Cesta básica

Como na cesta básica a estimativa de consumo mensal do arroz por trabalhador no Pará é de 3,6 kg, o gasto total em arroz no mês de dezembro atingiu R$ 9,50. O valor representa 1% do salário mínimo. No último mês, a cesta básica dos paraenses custou R$ 382,31 comprometendo na sua aquisição cerca de 41% do salário de R$ 954.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui