Tem início hoje (28), em Brasília, o workshop internacional promovido pelo Departamento de Relações Econômicas e Sociais da Organização das Nações Unidas (ONU). Com o tema “Cooperativas: Inovação e Desenvolvimento Econômico”, o evento reúne representantes de 20 países e aborda o cooperativismo e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Na ocasião, quem representará o Brasil, será o advogado Raphael Sampaio Vale, presidente da Cooperativa Brasileira de Energia Renovável e Desenvolvimento Sustentável (COOBER), cuja sede está localizada em Paragominas, cidade que é pioneira em iniciativas sustentáveis.

Em uma reportagem a Wal Sarges, do Diário do Pará, ele esclarece que a Coober inaugurou sua usina em 2016, vindo a ser a primeira cooperativa a ter uma usina solar fotovoltaica de consumidores no Brasil. “A Coober é uma iniciativa pioneira, empreendedora e inovadora de um grupo de consumidores de energia elétrica que resolveram somar forças para produzir energia solar fotovoltaica, cooperando entre si. Hoje, servimos de inspiração e modelo para muitas pessoas e iniciativas”, explicou ao jornalista.

Usina da Coober em Paragominas – Pará

Ele esclareceu também que “o objetivo é mostrar que o consumidor poder ter um papel ativo no setor elétrico e, com isso, reduzir o seu gasto com energia e ajudar na construção de um futuro melhor”.

Recentemente, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) enviou para consulta pública a revisão das regras de geração distribuída. A revisão da norma foi prevista em 2015, através da resolução 687/2015, que alterou a resolução 482/2012. Produtores de energia aguardam a decisão receio.

Sobre isso, o advogado argumentou que “O que está sendo chamada de ‘taxação do sol’ é um grande ‘lobby’ da indústria do setor energético do país como um todo para tentar desestimular e frear a produção de energia renovável descentralizada. Isso porque eles estão prevendo uma perda de mercado, o que é discutível, já que hoje, a geração distribuída de energia corresponde a menos de 1% da energia toda do Brasil”.

Fonte: Diário do Pará

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui