IMG 20190622 WA0050 768x1024 - Projeto AME realiza Marcha Contra as Drogas para chamar atenção da sociedade quanto ao problema
Pastora Winne Franco, responsável pelo Projeto AME

Em alusão ao Dia Mundial de Combate às Drogas, dia 26, o Projeto AME realizou no último sábado (22), uma marcha que reuniu diversos profissionais da saúde e adictos em recuperação. A intenção do projeto é chamar a atenção para esse problema tão grave que se tornou um caso de saúde pública.

A dependência química causa diversos problemas de ordem pessoal e social. Inúmeras são as pessoas afetadas com o problema, e isso independe de classe, cor ou credo. A dependência é crônica, ou seja, uma vez que se tornou dependente químico, o indivíduo será sempre dependente, mas pode se libertar do uso e levar uma vida normal. Para isso, segundo um dos princípios do Narcóticos Anônimos, este indivíduo precisa evitar pessoas, hábitos e lugares para não sofrer recaídas, além de fortalecer sua crença no Poder Superior, independente de una religião específica.

Além de devastar a vida das pessoas que se tornam dependentes, causando problemas na estrutura familiar, relacionamentos, no desempenho funcional, na saúde e nas finanças, as drogas também geram problemas de segurança pública, pois para satisfazer o vício, grande parcela dos dependentes ingressam na criminalidade.

Por ser um problema de saúde pública, o governo deveria intervir de forma mais efetiva tanto na prevenção quanto na reabilitação. Mas a realidade não é essa. Por isso, alguns particulares assumem  a responsabilidade e os percalços advindos desta iniciativa para poder trazer uma nova esperança a centenas de milhares de pessoas. É o caso do Projeto AME, de Paragominas, que sob a responsabilidade da Pastora Winne Franco atende cerca de 20 homens adultos no recinto criado para o tratamento, que conta com a parceria de profissionais especialistas na área de saúde mental e atendimento religioso.

As drogas devem ser combatidas com afinco e a melhor maneira é prevenindo. Não caia nessa cilada. Ao perceber a si ou a outra pessoa próxima em meio a esse problema, procure a ajuda de um profissional.

Por Jorginho Quadros / Fotos: Reprodução

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here