Por Régis Melo — Varginha, MG

Que o queijo é uma deliciosa iguaria, que se encaixa nos mais diversos tipos de prato, muita gente já sabe. Mas quais são os benefícios dele para a saúde? É possível fazer dieta e continuar comendo queijo? Ele deve ser evitado em alguma situação? O G1 foi atrás de repostas para estas e muitas outras perguntas e conversou com a médica Ana Carolina Palmutti, especialista em nutrição funcional que confirmou: o queijo traz benefícios para a saúde, mas também exige cuidados em algumas situações.

Até junho, o G1 apresenta o especial “Minas dos Queijos”, que mostra a tradição da produção de queijo no Sul de Minas. As reportagens trazem os detalhes da produção industrial e artesanal nas cidades da região, a influência europeia na fabricação do produto e a luta de produtores artesanais em busca de regulamentação e reconhecimento para produzir e vender para todo o país. O especial traz também dicas de harmonização e culinária envolvendo as diversas nuances do queijo.

E uma dessas nuances é justamente a maneira como ele se encaixa na dieta das pessoas. Muita gente acha que o queijo é muito calórico e deve ser evitado nas dietas, mas para a nutricionista isso não é necessariamente verdade. O que é preciso, realmente, é que haja um equilíbrio para que a pessoa possa seguir com o objetivo do plano alimentar, seja para emagrecer, seja para ganhar massa.

O queijo tem muita proteína, então é uma fonte proteica de alto valor biológico. Toda vez que a gente faz um planejamento de dieta, a gente tem que considerar os teores de gordura, de proteína. E o queijo contribui para esses nutrientes. Então a gente calcula, isso é programado dentro desse cálculo que é individual. E a gente consegue ter o queijo sem ser vilão”, explica.

Além disso, segundo Ana Carolina, dizer que um leite é mais calórico ou tem mais gordura simplesmente por ser mais ou menos amarelo também é um mito.

“A coloração dos queijos não quer dizer somente sobre teor de gordura. Às vezes tem alguns corantes que eles colocam na massa, às vezes tem a ver com teor de betacaroteno, que é um nutriente que também tem no leite. Então não necessariamente quer dizer gordura”, diz.

Z - Proteínas, minerais e vitaminas: queijo traz benefícios para saúde, mas exige cuidadosdsc 0002 - Proteínas, minerais e vitaminas: queijo traz benefícios para saúde, mas exige cuidados

Ana Carolina Palmutti é especialista em nutrição funcional — Foto: Régis Melo

Vitaminas, mineirais e o cálcio

Conforme a Associação Brasileira das Indústrias do Queijo (Abiq), a maioria dos queijos tem diversas vitaminas, com destaque para AB,B12, D e K2. Mas são os mineiras que ganham mais destaque, em especial o cálcio e o fósforo.

No entanto, segundo a nutricionista, apesar do queijo ter muito cálcio, proveniente do leite usado na massa, a absorção dele pelo corpo é baixa, uma vez que o fósforo, também presente em grande quantidade, “bloquear” a entrada do cálcio no organismo.

“Quimicamente cálcio e fósforo não entram no mesmo receptor de absorção no intestino. O fósforo tem uma valência maior e ele passa na frente. Então quase sempre tem-se muito cálcio, mas pouco biodisponível. A biodisponibilidade é o quanto de fato aquele cálcio é absorvido e utilizado pelo organismo”, ressalta.

Para Ana Carolina, é também um mito de que o queijo tenha mais cálcio do que o leite. “Não é pelo fato de usar mais leite que terá mais cálcio. Então, de alguma forma, a quantidade é razoável, mas não é maior quando comparada ao leite”, diz.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here