destaque 434545 2t2t2t2 300x169 - Recurso da Sudam vai ampliar porto de Barcarena
Projeto é de fundamental importância para ampliar o escoamento da produção de grãos do Pará. (Foto: Ney Marcondes/Diário do Pará)

O Terminal de Grãos Ponta da Montanha, em Barcarena, terá ampliada sua capacidade de recebimento, armazenamento e expedição de grãos, com investimentos de R$ 170 milhões. A Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam) aprovou recursos de R$ 77 milhões para o projeto, via Fundo de Desenvolvimento da Amazônia (FDA). A expectativa é de que até a conclusão do projeto sejam gerados 150 empregos diretos e aproximadamente 290 empregos indiretos. O projeto é fundamental para a ampliar o escoamento da produção de grãos pelo Pará, reforçando a importância do estado no corredor logístico do Arco Norte.

Além da ampliação da capacidade, o projeto também prevê a construção de um armazém de até 120K/ton, ampliando a capacidade estática do terminal de 25K/ton para 145K/ton de grãos. Também está prevista a ampliação do píer de atracação de navios, para suportar embarcações de até 85 mil toneladas, além da aquisição do tombador para veículos biarticulados com até 26 metros de comprimento, gerando a multimodalidade e consequente ampliação na área de influência do terminal.

“A aprovação desse projeto vai gerar emprego e renda no Pará. Fico feliz porque essa empresa escolheu Barcarena para ser o polo de escoamento de toda sua produção. Isso é resultado do esforço do Ministro Helder e do Superintendente Paulo Roberto Correia”, afirmou o novo diretor de Gestão de Fundos, de Incentivos Fiscais e de Atração de Investimento da Sudam, Rodrigo Mendes.

ADMINISTRAÇÃO

O diretor afirmou, ainda, que sua linha de trabalho será fomentar. “Nesse primeiro momento, precisamos mostrar que a Sudam tem toda a competência para gerir o Fundo, com técnicos capacitados e comprometidos com a missão do órgão. Precisamos retirar os gargalos e rever algumas regulamentações para facilitar o acesso ao FDA”, concluiu Mendes.

O Terminal de Grãos Ponta da Montanha é um Terminal de Uso Privado (TUP) operado pela empresa norte-americana Archer Daniels Midland (ADM). A empresa projeta movimentar 2,3 milhões de toneladas de grãos em 2017, impulsionada pelo aumento da sua capacidade. Somente até abril desse ano, já foram embarcadas 709 mil toneladas pelo terminal.

d6cf7867 62f3 46f7 bade 14735669f8c8 300x207 1 300x207 - Recurso da Sudam vai ampliar porto de BarcarenaAUMENTO

Atualmente, o terminal de grãos tem capacidade de 1,5 milhão de toneladas/ano e com a ampliação atingirá seis milhões de toneladas/ano. Localizado no complexo portuário de Vila do Conde, o terminal oferece acesso multimodal, por meio do rio Pará, onde se conecta às principais rodovias da Amazônia, e pelos rios Tocantins, Amazonas, Tapajós e Madeira.

“Creio que para o Pará temos de atrair investimentos, por meio de consultas prévias relacionadas ao Arco Norte. Todos temos sido orientados pelo ministro de Integração Nacional, Helder Barbalho, a fomentar novos investimentos nesse âmbito”, frisou Rodrigo Mendes, que tomou posse no último dia 12.

Ele destaca que os Portos de Vila do Conde e Miritituba tem sido um atrativo muito grande para o escoamento da produção. “Neste sentido, eles vêm atraindo indústrias das mais diversas áreas a se instalar no Pará e, consequentemente, trazendo desenvolvimento para a Amazônia”.

(Kelly Lima/Diário do Pará)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here