Estamos no “Setembro amarelo na prevenção ao suicídio”, porém para o indivíduo chegar ao nível de apresentar pensamentos, ideação suicida e por fim tentar o suicídio, “muitas águas já rolaram” antes disso. Com isso quero dizer que o sofrimento psicoemocional já estava ali há tempos e não se deu a atenção, cuidado, tratamento para isso. O suicídio é o ultimo estágio.

Não é só a depressão que pode levar o individuo ao desejo de tirar a própria vida, existem vários outros transtornos que podem chegar a este ponto, como o transtorno afetivo bipolar, o transtorno borderline e a dependência química. E para estes e outros casos relacionados existe tratamento!

Segundo o site do setembro amarelo,  9 em cada 10 mortes por suicídio poderiam ser evitadas. Mas o que se pode fazer para evitar esses casos? Conhecer, acolher, intervir e tratar quando já se tem um transtorno instalado, a exemplo dos mencionados anteriormente, quando se observa que não se está bem emocionalmente, quando a pessoa verbaliza constantemente o desejo de sumir, de desaparecer… Porém um fator muito importante que não se dá muita atenção é para a prevenção. Prevenção da Saúde Mental!

É cultural buscar ajuda somente quando já se está com uma doença instalada. Devemos prevenir cuidando da nossa saúde mental, da saúde integral, como um todo. A depressão, ansiedade e outros podem acometer qualquer pessoa, sem diferença de sexo, idade, nível social ou de escolaridade. A prevenção se faz necessária!

E como podemos cuidar da nossa saúde mental nos tempos atuais? Voltando o olhar para si. Pratique uma atividade física, cuide da sua alimentação, do seu sono, tenha hábitos saudáveis, mudanças de hábitos e rotinas são difíceis, mas precisam ser iniciados quando a sua prioridade é a sua qualidade de vida, sua saúde, e não somente ganhar dinheiro, trabalhar ou só pensar nos outros. Cuide-se. Cuide do corpo, mas também cuide das suas emoções e da mente, busque uma psicoterapia, terapia ocupacional em saúde mental para descobrir ou redescobrir novos hábitos e prazeres pela vida, pratique Yoga para entrar em contato consigo mesmo e se fazer presente naquilo que você se dispõe a fazer no momento e em cada momento da sua vida, pois o yoga vai além do tapetinho, faça meditação, cuide da sua espiritualidade. Estes são somente alguns exemplos de prevenção da saúde mental.

Mas se você já estiver em sofrimento psicoemocial, não hesite em buscar ajuda profissional adequada. Você pode buscar uma consulta com um psiquiatra, não tenha preconceito! Busque um psicólogo, um terapeuta ocupacional em saúde mental. Sua vida é prioridade!

Fique atento aos sinais iniciais em si, no seu familiar ou amigo: isolamento, mudanças marcantes de hábitos, perda de interesse por atividades de que gostava em realizar, descuido com a aparência, piora no desemprenho na escola ou no trabalho, alterações no sono e no apetite, frases como “preferia estar morto” podem indicar a necessidade de ajuda profissional.

É fundamental também cobrar do setor público serviços de saúde mental de qualidade. Saúde Mental não é luxo, e sim direito do cidadão.

Sobre a autora:

Andiara Ferreira dos Santos é Terapeuta Ocupacional graduada pela Universidade do Estado do Pará-UEPA/Belém, com especialização em Saúde Mental e formação em Terapia Comunitária. Possui experiência em diversos campos da Saúde Mental (CAPS, Clínica de Psiquiatria e Comunidade Terapêutica, além de atuação na educação e abrigos de idosos e crianças). Foi professora da disciplina Estágio Supervisionado em Saúde Mental para o curso de Terapia Ocupacional na UEPA/Belém e na escola SOTER, em Paragominas, na disciplina de Saúde Mental. Mestre Reiki desde 2001 e instrutora de Yoga pelo Amazon Yoga Inbound, em Belém.

Ela atende no Ānanda Espaço Terapêutico localizado na Rua Maria das Graças, 124 – Promissão I. Paragominas-PA. Contato: 98172-8855.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here