Os 200 agentes estão chegando em Belém desde sexta (22). Farão policiamento ostensivo, investigação, inteligência e perícia forense.

0J5A6130 300x150 - Trabalho da Força Nacional será apresentado nesta segunda-feira (25)
Um comboio da Força Nacional chegou a Belém neste sábado (23). O plano de trabalho será apresentado na segunda (25). (Cláudio Pinheiro / Redação Integrada de O Liberal)

As atividades da Força Nacional, na Região Metropolitana de Belém (RMB), começam na segunda-feira (25). A apresentação do trabalho à população será feita pelo governador Helder Barbalho, às 16h, no Hangar Centro de Convenções e Feiras da Amazônia. Os agentes começaram a chegar na sexta-feira (22), por rotas, meios e horários alternados.

São 200 agentes da tropa federal. Eles vão atuar em 44 viaturas, em sete bairros da RMB, sendo cinco na Capital. Haverá um reforço em áreas consideradas críticas de Ananindeua e Marituba. As áreas foram determinadas pela Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup).

Inicialmente, os agentes da Força Nacional atuarão na implantação dos primeiros territórios de pacificação, projeto do Governo do Estado para redução dos índices de criminalidade. A atuação será com policiamento ostensivo, investigação, inteligência e perícia forense.

Pelo plano de trabalho, os agentes da Força Nacional ficarão por pelo menos 90 dias. Esse prazo pode ser prorrogado, caso necessário.

O pedido de reforço dos agentes da Força Nacional foi feito através do ofício 001/2019, no dia 2 de janeiro, como primeiro ato do governador Helder Barbalho, após tomar posse. No entanto, foram disponibilizados apenas a metade dos agentes solicitados. Isso alterou os planos originais da Segup, que eram de reforçar o policiamento no interior também.

Desde a confirmação do envio da tropa pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, ainda não havia sido explicado como exatamente os agentes da Força Nacional atuariam no estado. Mas por padrão, os agentes trabalham de acordo com as determinações do governo que solicita o apoio.

Já havia agentes da Força Nacional no Pará. Porém, estavam com outro objetivo específico: garantir a segurança dos servidores do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). Esses não se juntarão ao esforço solicitado pelo governador.

 

Fonte: oliberal.com/Redação Integrada de O Liberal, com informações da Segup

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here